EUA: carga aérea Exportação

As cargas aéreas nos EUA estão sujeitas a novos regulamentos. A TSA (Administração de Segurança dos Transportes) exige uma declaração inequívoca do fornecedor ...

As cargas aéreas nos EUA estão sujeitas a novos regulamentos. A TSA (Administração de Segurança dos Transportes) exige uma declaração inequívoca do fornecedor de que a carga não teve origem, não foi transferida nem se encontrou em trânsito pelos seguintes países: Egito, Síria, Somália e Iémen. O registo deve ser efetuado palavra por palavra: «(nome da entidade) ____________________________________ reviu toda a documentação disponível e concluiu que nenhuma da carga apresentada nesta remessa ou consolidação teve origem em, foi transferida de, ou transitou por nenhum local no Egito, Síria, Somália ou Iémen."

A Lufthansa Cargo é atualmente a única companhia aérea que se propõe a renunciar a esta passagem dos seus próprios regulamentos. Associações de expedição protestaram contra a disposição das autoridades norte-americanas, implementada a curto prazo. O Ministério Federal dos Transportes (BMVI) já realizou reuniões com a TSA na embaixada dos EUA em Berlim. Resultado em aberto.